TOP 5 | Livros da Minha Estante

23:39

QUERIDOS!!!
Estava sumida, sim. Desculpas? Vamos lá... Primeiro, estava (estou) sem computador, meu notebook quebrou e perdi tudo! TUDO! Estou sendo obrigada a usar o computador super lento aqui de casa :( Segundo: estudos! Passei todo esse ano estudando pra uma prova que eu fiz ontem, e em todos os momentos livres que eu tinha, eu pensava: tenho que estudar! Agora, que estou "desocupada", chega estou achando estranho.
Mas, enfim, voltei!!!
Hoje tô aqui pra falar sobre: LIVROS!
Estava arrumando minha estante hoje, como sempre faço, e me peguei admirando meus bebês, como sempre faço. então me veio a ideia: se eu pudesse escolher apenas 5 livros dos meus (livros únicos, porque saga eu levaria todas), quais seriam?
E aí vai o TOP 5:

5. O Pequeno Príncipe
Resultado de imagem para o pequeno principe livro tumblr
O fato desse livro ser pra criança ainda me deixa meio intrigada. Li quando era criança? Sim. Acho que crianças devem ler? Sim, com toda e absoluta certeza. Mas é uma história tão complexa, que exige tanta reflexão, que eu fico me perguntando o que uma criança irá pensar sobre essa leitura (não lembro o que eu pensei quando li pela primeira vez, ok?). Mas recomendo a todo mundo, seja adulto ou criança, porque é uma história que não deixa de ser mágica e extremamente linda e apaixonante :3
Sinopse do livro: O Pequeno Príncipe é uma fábula. Ou se preferirmos, uma parábola. Não é um livro para crianças, porque traz justamente a mensagem da infância, a mensagem da criança. Essa criança que irromperá de repente no deserto do teu coração, a milhas e milhas de qualquer região habitada. A menos que não queira ver, a face do Pequeno Príncipe, a face de um outro, coroada com os espinhos da rosa.... Este livro é também um teste. É o verdadeiro desenho número um. Se não o quiseres compreender, se não te interessas pelo seu drama, fica aqui a sentença do Príncipe: Tu não és um homem de verdade. Tu não passas de um cogumelo.

4. O Menino do Pijama Listrado
Resultado de imagem para o menino do pijama listrado livro
Se eu chorei? Não, imagina... :') Claro, né? A amizade de Bruno, o menino extremamente inocente e leigo sobre a guerra, e Shmuel, o fraco e pequenino judeu, é algo tocante e lindo, porque, mesmo no cenário obscuro e triste da época, mostra que as diferenças não importam, quando o amor é maior <3
Sinopse do livro: Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus.Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel,um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. 'O Menino do Pijama Listrado' é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

3. Simplesmente Acontece
Resultado de imagem para simplesmente acontece livro
Eu tenho uma paixão por esse livro que não é normal <3 Durante todo o livro eu ri, sorri, chorei, xinguei, me deprimi e me apaixonei. Cada detalhe, cada frase, cada personagem me traziam uma emoção forte e faziam com que me apegassem ao livro. E, bem, estamos falando da Cecelia Ahern, né gente? <3
Sinopse do livro: O que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails e cartas. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.

2. Extraordinário
Imagem relacionada
Esse livro eu li já faz dez meses, mas até hoje mexe comigo. Porque é, acima de tudo, uma lição de vida. Ensina a respeitar, a ver além do exterior e, principalmente, a ser feliz. É com certeza um livro que recomendo pra todos, e é uma leitura leve e rápida (li em um dia e meio!). Não vão se arrepender!
Sinopse do livro: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

1. A Menina que Roubava Livros
Imagem relacionada
Meu livro preferido, sem dúvidas! Não por falar sobre a guerra (sim, jovens, eu tenho uma certa paixão por histórias sobre a Segunda Grande Guerra), mas sim por falar de nada mais nada menos do que livros <3 A história é contada pela morte (!!!) e a narração é envolvente e linda. Cada personagem é tocante, e cada página é mais linda que a outra. Uma breve história sobre esse livro: eu li duas vezes. Da segunda vez que eu li, no final já, vi páginas manchadas com as lágrimas da primeira vez que eu havia lido :') Ô vida :')
Sinopse do livro: Quando a Morte conta uma história, você deve parar para ler. A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, porém surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los em troca de dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. Essa obra, que ela ainda não sabe ler, é seu único vínculo com a família.
Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a cumplicidade do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que a ensina a ler. Em tempos de livros incendiados, o gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito.

A vida na rua Himmel é a pseudorrealidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um jovem judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela história. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa desse duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto — e raro — de crítica e público.

E é isso aí, amores. Fiquei receosa de escolher um livro de John Green, mas amo todos, e fiquei sem jeito de escolher só um... Enfim, é só. Espero que tenham gostado! Comentem, por favor <3

Kisses in your heart,
Emy :*

You Might Also Like

0 comentários