TAG | Títulos Literários

19:16

Apesar de o blog falar de tudo que eu curto (séries, cinema, feminismo e tudo o mais) ,acho que já perceberam que o meu assunto favorito são eles: os livros.
E hoje é o dia deles. O Dia Mundial do Livro é comemorado há décadas, e os leitores amam essa data, porque é como o aniversário de um bom e velho amigo.
Por isso, para comemorar o dia de hoje, decidi fazer a Tag que o Luiz, do blog parceiro Guias de Um Leitor, me desafiou. Porque se trata exatamente de livros. É a Tag Títulos Literários. Come together?

 📖 01. O título mais longo de um livro que você tem 📖
E o livro vencedor ganhou não pelo fato de ser o com mais palavras, e sim pelo que tem mais letras. Numa seleção com sete livros, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban ganhou com 32 letras. É um dos meus preferidos da saga da J.K. Rowling, sem falar que é nele que conhecemos o Lupin e o Sirius (fiquei sem saber se colocava um coração ou um emoticon chorando...).

 📖 02. O título mais curto de um livro que você tem 📖
Fiquei em dúvida em três, mas por fim veio um dos meus clássicos preferidos: Alice. É aquele livro que você lê quando criança, mas que, mesmo você crescendo e amadurecendo, você continua lendo, porque é uma história maravilhosa.

📖 03. Um título que não tem absolutamente nada a ver com o livro 📖
Se eu falo muito desse livro? Sim. Se eu vou parar de falar sobre ele? Claro que não! Ele é meu livro predileto, então respeitem!
Muita gente acha que Mosquitôlandia, primeiro livro do David Arnold (resenha aqui), acha que fala do óbvio: mosquitos. MAS NÃO TEM NADA A VER COM MOSQUITOS. E essa relação chegou ao cúmulo quando me perguntaram: "Emely, tá lendo o livro por causa do Aedes Aegypti?" -_- Aliás, recomendo muito. Melhor livro. Leiam, por favor.

 📖 04. Um título que descreve o livro perfeitamente 📖
Imagem relacionada
Escolhi A Menina que Roubava Livros, do Markus Zusak, porque a menina literalmente roubava livros.
Como amo histórias, sejam ficcionais ou não, sobre a Segunda Guerra Mundial, o livro contado pela morte me encantou e me fez chorar muito, porque é uma história que toca e emociona. Simplesmente porque a Liesel encontrou conforto e paz nas palavras, que, na época, eram as responsáveis por tanta destruição, já que Hitler precisava apenas delas para conquistar seu povo.
Palavras podem ser uma arma, não se enganem.

📖 05. O título mais chato 📖
Amo, amo, amo muuuuuito Nárnia. Já li sim os livros, e o meu preferido, e sem querer ser modinha, é sim O Leão, a Feiticeira e o Guarda Roupa, apesar de O Sobrinho do Mago quase empatar (gente, de uma vez por todas, o Digory foi o primeiro humano a pisar em Nárnia). Mas um título que me fez desanimar um pouco a leitura foi O Cavalo e Seu Menino, que é o terceiro livro da saga. Mas li, sim, e gostei muito, muito mesmo.
Não julgue um livro pela capa pelo seu título, gente!

📖 06. Misture todos os títulos que você escolheu e faça seu próprio livro 📖

Alice Potter e o Cavalo que Roubava a Mosquitolândia

Melhor livro o meu, em? Aliás, tem até sinopse, porque se é pra pagar migo, tem que pagar cem por cento.
Sinopse: Alice Potter é uma garota bruxa que vai parar no País das Maravilhas, e lá ela conhece um cavalo Bri, que em plena Segunda Grande Guerra, roubava dos habitantes do estado de Mosquitolândia para poder sobreviver.

Aplausos pra mim, que eu mereço! Enfim, é isso. Espero que tenham gostado, que façam em seus blogs e que me mandem o link pra eu ir lá dar uma olhadinha.

Feliz Dia do Livro,
Emy 📖

You Might Also Like

0 comentários