Precisamos Falar Sobre Supergirl

12:35

Que eu amo seriados isso todo mundo sabe, e as séries da CW são as responsáveis por me fazer amar séries de super-heróis. Felizmente (e agradeço meu irmão mais velho por isso) eu cresci assistindo filmes da Marvel e da DC Comics, mas foi apenas quando eu comecei a assistir Arrow, e consequentemente The Flash, que eu me aprofundei mais nesse universo dos heróis e heroínas.
Por isso, hoje vim falar sobre um dos meus seriados favoritos atualmente. Supergirl, que já está na sua segunda (e maravilhosa) temporada, está fazendo eu me apaixonar ainda mais pela série a cada episódio. E não é só eu. Muita gente está ficando realmente impressionado com o enredo, o elenco e a produção, pessoas que antes mesmo julgavam o programa como "uma série para menininhas."
Acontece que Supergirl está se mostrando muito mais do que isso. Apesar de o começo da série sendo um tanto fraco, na primeira temporada mesmo podemos ver como ela é impulsionada e muda o clima para algo mais sério, porém ainda leve. Não chega a ser maduro como Arrow, mas sim suave como a série do Velocista Escarlate.
E, com o início da segunda temporada, podemos ver o quão Supergirl vem se tornando influente. Anda abordando temas atuais presentes na sociedade, fazendo a história ter um sentido mais real e inspirador.
E, vendo isso tudo, eu precisava escrever. Eu precisava falar sobre Supergirl.

Resultado de imagem para gif supergirl alex

Um dos temas que eu mais gosto na série é o feminismo. A Kara Danvers, identidade secreta da Supergirl, interpretada pela Melissa Benoist, pergunta o porquê da heroína não se chamar Superwoman. O que mostra que a própria aparenta não gostar de ser chamada de "garota" enquanto seu primo, o Superman, é visto como "homem". Sem falar do fato de que a série é protagonizada por mulheres incríveis. A Kara e a Alex, sua irmã adotiva, interpretada pela Chyler Leigh, são duas personagens fortes e presentes, que lutam pelo que acreditam e mostram que o sexo feminino não é, e nunca será, o sexo frágil.
Outro assunto também muito discutido nesta temporada é a xenofobia. A Supergirl está na luta contra a organização Cadmus, que tem uma aversão por todos os alienígenas que vivem em nosso planeta, querendo assim extingui-los. Algo da ficção que podemos usar para representar uma situação real e bastante presente nos dias de hoje.
Até mesmo o terrorismo já foi abordado na série, mostrando assassinatos em massa, impondo a vontade pelo uso organizado de terror. Algo sério e completamente atual.
Mas o assunto que eu realmente queria abordar hoje é o fato de estarem finalmente com uma personagem lésbica na série. Alex saiu do armário alguns episódios atrás, mostrando como é importante a representatividade LGBT. Adorei ver também como os outros personagens reagiram, sem fazer disso uma "grande coisa". Porque, querendo a sociedade ou não, isso é totalmente normal, e deve ser visto assim. A personagem encoraja às pessoas a se mostrarem, a terem coragem e amarem quem são. E isso, de certa forma, é a coisa mais importante que a série já abordou.

Imagem relacionada

E, antes de finalizar esse post, eu realmente gostaria de os lembrar de novo o quão Supergirl está se tornando importante, mostrando que as mulheres podem sim fazer coisas incríveis. Para uma garota, assim como eu, que pode ainda achar que seu único papel é casar e ter filhos, imagine o quanto essa série é significativa.
Já estava mesmo na hora de mostrar que, assim como a Kara, nós também somos Super.

"When I was a child, my planet, Krypton, is dying."
Emy Zor-El

You Might Also Like

4 comentários

  1. Essa série chama muito a minha atenção, principalmente por representar a força feminina. Um ponto que sempre refleti sobre foi esse da personagem ser super girl e não super woman (e até fiquei triste quando o assunto veio a tona pelo comentário da miley cyrus e as pessoas levaram como critica á serie, e não reflexão sobre a imagem "imposta"). Mas a representatividade que ela vem tendo ultimamente é ótima. Pelos seus comentários favoráveis, já estou avançando ela na grade de séries haha

    Abraços!
    http://lupiliteratus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAHH <3 avance mesmo, porque ela é maravilhosa!

      Abração,
      Emy

      Excluir
  2. muito bom teu texto, mostrou as diversas faces do seriado e como estão sendo discutidas, amei e continue assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico infinitamente feliz que gostou :)

      Excluir